Animais em condomínios… pode?

Por: Fátima Borges – Professora de Português, Artista Plástica, Poetisa e Colunista.

384828439_adb6ad82cf

A Constituição ampara seu direito de ter um animal de estimação, porém há que se ter bom senso e responsabilidade nessa posse, tomando as providências necessárias para um convívio harmonioso com os outros moradores, zelando para que ele não perturbe a ordem, seguindo algumas regras simples e, desta forma, tendo um convívio civilizado com os outros condôminos.

ALGUMAS DICAS PARA O BEM – ESTAR DE TODOS:

  • Procurar manter um relacionamento educado e respeitoso para com o síndico e moradores do prédio;
  • Manter seu animal em perfeitas condições de saúde, higiene e com a vacinação em dia, aliás, isto é sua obrigação para  com o animal;
  • Educar seu animalzinho, não permitindo latidos excessivos, principalmente, nos horários de silêncio, determinados pela norma interna do condomínio;
  • Evitar usar o elevador social, procurar utilizar-se sempre do elevador de serviço quando for levar seu amiguinho para passear;
  • Mesmo que seu animalzinho esteja com você, evite que ele ande sem coleira e guia, além de não permitir que ele circule pelas áreas comuns sem acompanhante;
  • Não deixar de limpar imediatamente qualquer dejeto que seu animal tenha feito nas dependências do prédio, para isso é aconselhável ter sempre à mão saquinhos higiênicos e papel absorvente quando for passear com seu amiguinho.

E, assim primando pelo bem – estar geral, ninguém poderá acusá-lo de um comportamento anti-social só por ter um animal de estimação, o que hoje em dia tem sido aconselhável até por muitos médicos, reconhecendo que o contato diário com nossos animaizinhos pode prevenir algumas doenças decorrentes da solidão diária, no caso de idosos,  melhorar e até curar certas enfermidades de algumas crianças.

Se você tem animalzinho de estimação respeitando a Lei e todas as boas regras de convivência social e, mesmo assim, a Administradora do edifício, ou os condôminos, insistam em obrigá-lo a retirar o animal do prédio causando constrangimento,  lute pelos seus direitos e pelo direito de seu animal, afinal  o Art. 146 do Código Penal, diz que o constrangimento é  ilegal nesses casos.

Assista ao vídeo do Fantástico que aponta os principais problemas de quem vive em condomínio:

Cano, carro, cachorro!

Já percebeu que tudo que provoca encrenca num condomínio começa com a letra C? É, mas parece que a solução desses problemas também começa com C.

Será! É o que a gente descobrir agora com a nossa repórter que, olha só, também tem o nome que começa com C: Carla Modena! Coincidência. Ó o c de novo.
Um único endereço e 7.500 moradores. Num condomínio deste tamanho tem um tipo que nunca falta.

“Vamos partir do princípio que todo prédio tem um cara chato, num temos 28 prédios, consequentemente, tem 28 caras chatos no local”, diz Jefferson Gimenez.

Não precisa procurar muito para achar um motivo para implicar. “Cerca de 75% dos problemas dos condomínios estão concentrados nos quatro ‘Cs’ que são cachorro, criança, cano e carro”, fala Angélica Arbex, gerente de marketing.

Criança representa 8% das reclamações, cano 12, carro, 25. E no topo da pesquisa com 30% das queixas: cachorro, cachorro é disparado. Cães neuróticos, ouvidos sensíveis.

“Se o morador conseguir subir com um casal de zebra e um casal de elefante, conseguir criar dentro do apartamento não tem problema nenhum, desde que esta zebra, desde que este elefante não me incomode”, conta José Manoel de Moura.

Para seu Manoel, dificilmente um elefante incomodaria tanto quanto os cães do vizinho. Por volta das 6h30, os cachorros já tão latindo na sacada.

“O cara nem imagina o problema que está causando, ele vai para o trabalho dele ele nem sabe que o cachorro dele está aqui o dia inteiro latindo, quando ele chega, o cachorro só está abanando o rabinho, porque ele cansou de tanto que ele latiu”, explica Jefferson.

“Eu nunca tive reclamação porque o meu cachorro na verdade, às 22h horas ele vai para caminha dele e acorda só no dia seguinte então raramente alguém escuta ele depois deste horário, e durante o dia latir é normal, o cachorro tem que latir”, argumenta Simone Soares Afonso.

Cachorro late e criança grita. Quando questionado sobre a bagunça que fazem uma criança responde: “É mais implicância, a gente faz um pouquinho de bagunça”.

Pior que cachorro e criança é criança com cachorro. O apartamento de 40 metros quadrados é pequeno para a energia de Pedro, Eduarda e a cachorrinha da família, a Babi.

“Na hora que eles começam a brigar, a bater um no outro, a Babi late, late para avançar mesmo, vira uma pitbull”, conta Camila Vieira de Andrade Leitão.

“Bravo mesmo fica morador quando falta água. O cano estourou numa madrugada de chuva. E como a tubulação é de cobre, e a solda não funciona na chuva, então isto aqui foi uma confusão geral. As pessoas viam o tamanho do buraco, via você se matando para resolver o problema e mesmo assim, cadê a minha água”, fala Jefferson.

Cadê a minha vaga. Numa garagem, um problema de projeto são mais apartamentos do que vagas.

“Todo mundo acha que tem que ter o seu espaço e nem sempre as construtoras entregam de uma forma para que todos tenham o seu espaço”, declara Gildo Pereira Júnior, zelador.

Condomínio é o lugar onde pessoas com cultura, hábitos, expectativas diferentes dividem o mesmo espaço, é natural que haja conflito, e a mediação é papel de quem dirige o condomínio, o síndico. Ele é cada vez mais jovem, plugado na internet e aparentemente mais liberal. Até que seja obrigado a aplicar a primeira multa.

A multa ajuda o síndico a manter a ordem. Mas é bom saber que não existe lei que proíba cachorro em apartamento. Já o carro tem que estacionar em local apropriado. Crianças e animais precisam respeitar a lei do silêncio. Em geral das 22h às 8h o barulho é proibido.

Para os problemas que começam com ‘c’: cachorro, criança, carro e cano, a solução definitiva é também com a letra ‘c’ convivência. Se não tem convivência, não tem condomínio.

Queremos saber:
Você já teve algum problema com seu cão no seu condomínio? Conte sua história pra gente, ela pode servir de lição e virar um post aqui.


Related Posts with Thumbnails

Post to Twitter Tweet This Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Spam Protection by WP-SpamFree