Companhia aérea para cachorros

pet_airways

A crise de ansiedade causada pelos animais que precisam viajar no compartimento de bagagens dos aviões acabou – pelo menos nos Estados Unidos, onde, a partir de julho, uma nova companhia aérea vai oferecer voos confortáveis para os bichinhos de estimação.

O primeiro voo da Pet Airways decolará em 14 de julho de Teterboro, um pequeno aeroporto privado situado a 16 km de Nova York, com destino a Washington, Chicago, Denver e Los Angeles.

A passagem custa US$ 149 (R$ 312). “Tivemos essa ideia depois de ver o sofrimento durante a viagem do Zoe, nosso jack russell terrier” explica Alysa Binder, co-fundadora da companhia em 2005 junto ao marido Dan Wiesel.

A Pet Airways, cujo objetivo autoproclamado é “oferecer uma solução segura e confortável para o transporte aéreo de animais domésticos”, vai inaugurar seus serviços com um Beechcraft 1900 da empresa charter Suburban Air totalmente transformado.

Previsto para 19 passageiros humanos, o avião poderá transportar 50 cachorros e gatos porque os assentos foram substituídos por três níveis de prateleiras onde foram colocadas “gaiolas” especialmente fabricadas para o avião.

O sistema é simples: o animal é deixado numa sala especial do aeroporto por apenas duas horas antes da decolagem, informa a Pet Airways.

A empresa se encarrega do bichinho e um assistente cuida de sua alimentação e higiene pessoal até o embarque.

Os cuidados com os detalhes continuam a bordo, onde o assistente faz uma ronda a cada 15 minutos para ver se tudo está bem. Depois da aterrissagem, os animais dão uma voltinha para fazer as necessidades básicas e depois são entregues a seus donos na sala de desembarque. Caso o dono não possa buscar seu bichinho, ele pode pernoitar no canil da empresa.

Segundo estudos realizados nos Estados Unidos, onde existe um verdadeiro culto aos animais de estimação, cerca de 76 milhões de cães de gatos viajam por ano, dos quais 2 milhões em avião, onde somente os animais bem pequenos são admitidos para ficar com o dono na cabine de passageiros.

Os dramas no bagageiros são relativamente frequentes. Segundo a Sociedade Protetora dos Animais, ocorrem 5.000 acidentes por ano.

No geral, são acidentes por asfixia por falta de oxigênio ou queimaduras provocadas pela proximidade dos motores, segundo os Serviços de Inspeção Animal (Animal, Plant and Health Inspection Service, APHIS).

“Os transportes aéreos para animais, por exemplo, especializados em cavalos existem há tempos, mas esta empresa é diferente e contratou um transportador especializado”, afirma Elizabeth Cory, porta-voz da Aviação Federal (FAA).

“Todas as autorizações necessárias foram obtidas e, para nós, o principal é o respeito ao peso máximo e à restrição do movimento no interior da cabine, por evidentes razões de segurança”.

Reservada no momento a cães e gatos, a Pet Airways estuda possibilidade de transportar aves e, inclusive, animais mais exóticos.


Related Posts with Thumbnails

Post to Twitter Tweet This Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Spam Protection by WP-SpamFree